O Auxílio Emergencial e a família de dona Bia

publicado: 16/12/2020 20h11,
última modificação: 16/12/2020 20h44

Dona Severina, mais conhecida como Bia, é daquelas pessoas que transbordam afeto e doçura, apesar da vida sofrida que teve. “A minha história é triste, não é muito boa, porque eu fui criada sem pai, minha mãe teve quatro filhos. Ela não tinha do que se valer em nada, nós morava num lugar chamada Jurema, fica aqui pertinho”, conta ela, nascida e criada na zona rural de Cumaru, no agreste pernambucano.

“Eu trabalhava muito, trabalhei tanto que eu hoje tô cansada, eu tenho 71 anos e não era pra tá assim. Tenho muitas dores devido a eu trabalhar muito em serviço pesado. A minha vida foi essa”, resume dona Bia. “E hoje eu tô aqui. Pra mim eu vivo rica, porque quem tem Jesus tem tudo. E adoro e gosto da vida. Gosto de viver, ah Deus se eu não morresse agora e eu vivesse muito..”, pensa alto, com o olhar longe e um sorriso no rosto.

Ela conta que no início da pandemia estava muito assustada com as coisas que via na televisão. “Dava um nervoso em mim que se eu não tivesse deixado de assistir televisão eu tinha morrido”, relembra. “A gente ficou tudo nervoso, aperreado, mas Deus não deixou faltar. Como esse pessoal que precisava, que tem muito filho, eu tenho oito filhos, não tem quase nada e vivem do trabalho e não podia trabalhar através dessa doença, né”, afirma, talvez sem saber que milhares de cidades foram tiveram suas economias fortemente afetadas, mesmo sem ter um único caso de Covid.

Com oito filhos e muitos netos, dona Bia estava assustada e sem saber o que fazer. Até a chegada do Auxílio Emergencial. “Foi milagre. Eu chorei e choro de alegria desse milagre que foi vindo pra minha família e outras famílias. Eu achei lindo, lindo, lindo, eu achei maravilhoso”, lembra emocionada. “Deu pra ajudar a família toda nesse momento”, completa.

“Esse Auxílio a gente sabe que ele veio do presidente, né… primeiramente a gente sabe que veio do presidente, mas primeiramente veio de Deus e veio do presidente que Deus usou e aconteceu. Foi maravilhoso!”, fala com a fé inabalável do nordestino.

“Ele fez uma coisa encantável”, afirma com sua fala carregada de sabedoria. “O presidente Bolsonaro fez uma coisa muito maravilhosa! Quando eu vejo essas coisas eu me emociono, porque muita gente precisava e saber que tava ajudando o povo que precisava, que merecia, foi bom demais. Não tenho palavras…”, emociona-se a nordestina que, mesmo em meio a uma vida tão difícil, ainda encontra motivos para sorrir e acreditar.